Tílias News
GERAL | 09/07/2024 - 18:27:20

Corpo de pesquisador do Meio-Oeste morto a tiros no nordeste é sepultado em SC

O corpo do pesquisador e médico veterinário Saul Gaudêncio Neto, 37 anos, morto a tiros em Fortaleza (CE), é velado em Santa Cecília, no Oeste de Santa Catarina, neste domingo (7). O suspeito do crime, que também atirou na companheira da vítima, foi preso na sexta-feira (5).

O velório começou às 7h na Capela Mortuária de Santa Cecília, cidade onde ele nasceu, conforme uma familiar da vítima. Após a missa de despedida, que ocorreu às 16h, parentes e amigos se dirigiram ao cemitério municipal para o sepultamento do corpo.

Em nota, o Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), onde Saul se formou, lamentou a morte. Ele também foi aluno de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da instituição

Saul era pesquisador na Universidade de Fortaleza (Unifor) e esteve envolvido no estudo de cabras transgênicas que possuem capacidade de produzir um medicamento para o tratamento de vários tipos de câncer.

"A universidade se solidariza com a família e os amigos de Saul e segue aguardando as investigações das autoridades competentes", diz o texto.

Namorada também foi atingida

Mariana Mota, namorada do pesquisador que o acompanhava no momento do crime, foi atingida com dois tiros. Ela foi socorrida em um hospital da região. Conforme o deputado estadual Felipe Mota, tio de Mariana, um tiro atingiu o braço e o outro a região da lombar, mas sem afetar a coluna ou órgão vital.

Mariana "está na UTI por segurança médica e logo estará conosco novamente", disse o deputado, em uma postagem em rede social, na sexta-feira (5). O g1 tenta atualização do quadro de saúde dela neste domingo.

A Secretaria da Segurança local afirma que a polícia investiga o caso. "As investigações estão a cargo da 7ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, que realiza diligências visando elucidar o caso, bem como identificar a autoria do crime", disse a pasta, em nota.

Prisão do suspeito

O suspeito de matar o professor e atirar na companheira dele foi preso no Bairro Messejana, conforme delegado geral da Polícia Civil, Márcio Gutierrez. Conforme o delegado, o suspeito pediu uma carona ao pesquisador e o forçou a dirigir até um local ermo, onde sacou a arma e atirou.

"Esse criminoso pediu uma carona para a vítima e logo depois, já nos primeiros metros ali que eles se deslocavam para retornar para suas residências, o indivíduo pediu para entrar em uma rua escura, um local ermo. A vítima não quis, alegou que ali seria um local perigoso e foi nesse momento que ele sacou a arma de fogo e determinou que a vítima entrasse naquele local."

Participe de nosso
Grupo no Whatsapp

Fonte: G1/SC

Anterior

Vídeo: Incêndio atinge residência no Centro de Água Doce

Próxima

Mãe e filho morrem em grave colisão entre carros na BR-282

Últimas Notícias

Mais lidas da semana

X Olá! Para iniciarmos a conversa, por favor escolha uma das opções abaixo:
Fale Conosco via WhatsApp